• Segunda, 11 de Maio de 2020

Migliaccio, com todas as vênias pelo atraso

Shazan e Xerife abriu caminho para o sucesso

imagem
Decolando para o sucesso

O ‘Painel Administrativo’ do site, responsável pela postagem das matérias, por alguma falha não registrou o post da morte do ator Flávio Migliaccio, na segunda-feira (04), o que só agora é corrigido.

Mesmo com uma semana de atraso, o registro é feito por justiça  àquele que por mais de 60 anos encantou e trouxe o riso a milhares de telespectadores. Fez cinema, passou pela Tv Tupi e brilhou na Globo, em mais de 30 novelas e participações.

Nos anos 70, o seriado infantil Shazan e Xerife, ao lado de Paulo José, abriu caminho para o sucesso. Seus trabalhos mais marcantes foram em “Órfãos da Terra”, “Rainha da Sucata”, “A Próxima Vítima” e a série “Tapas & Beijos”, onde viveu o turco Chalita.

Migliaccio morreu aos 85 anos, em seu sítio de Rio Bonito. O Boletim de Ocorrência da PM registrou suicídio. O ator, segundo informações, sofria de depressão.